Alerta:. Review em Progresso pois ainda está em early access.

É impossível negar que PlayerUnknown’s Battlegrounds é o sucesso do ano e é por isso que outras empresas começaram a  desenvolver concorrentes para o gênero Battle Royale e a Epic Games foi a frente e lançou o grande modo 1 contra 99 no seu jogo em estado early access, Fortnite. O mais interessante disso tudo é que a Epic Games desenvolve a Engine no qual PUBG foi criado e inclusive, os desenvolvedores pretendem entrar com processos judiciais contra a Epic Games. E sim, Fortnite Battle Royale é um bom dupe de PUBG.

Fortnite está em um early access pago porém o modo Battle Royale foi lançado já no modo free-to-play. Eu irei chamar o modo Battle Royale de jogo pois ele foi publicado como um jogo separado nos consoles, Fortnite Battle Royale. O jogo suporta até 4 jogadores em um esquadrão e é bom lembrar que o fogo amigo está ativado no jogo então tente não atirar nos seus amigos.

O matchmaking do jogo está incrivelmente rápido ainda mais pelo modo que é. Outros jogos tem dificuldade em achar 12 jogadores para uma partida PVP e Fortnite BR não sofre para encontrar 100. Obviamente não levando em consideração o algoritmo de matchmaking usado no jogo já que não é baseado em skill.

O jogo começa com todos os 100 jogadores em um ônibus voador e você que decide quando você quer pular do ônibus e assim que você pula você entra no modo queda livre podendo ainda mudar de direção para onde você quer cair. Ah! Uma dica é que você não caia nos primeiros segundos e também não caia nos lugares com inúmeras casas pois muito provavelmente outras pessoas irão cair perto de você.

Assim que todos caem, o jogo avisa sobre uma tempestade que será revelada em alguns segundos e quando este tempo passa, é avisado qual área estará segura da tempestade que chegará em alguns minutos. Esse tempo é aleatório podendo a tempestade chegar em 4 minutos ou apenas 1.  E assim é o modo de jogo, cada vez mais delimitando a área que os jogadores vivos podem ficar e obviamente se você ficar na tempestade, irá diminuir 1 de vida a cada segundo dentro da tempestade.

O seu papel no jogo é obter os melhores equipamentos possíveis e sobreviver já que uma vez que você morreu, o jogo acabou para você. Após morrer você pode assistir o jogador que te matou até a morte dele porém sempre existirá um botão no canto da tela para você voltar pro menu inicial.

Nas construções do mapa, você encontrará armas comuns porém se você escutar um barulho diferente que eu não consigo explicar, vá caçá-lo pois é um treasure chest onde é a forma de você obter equipamentos raros como medkit ou uma rocket launcher. Não esquecendo que quando você mata um inimigo, todos o inventário dele cai para você poder pegar. Se você não encontrar algum loot no andar que você está mas continua escutando o barulho dele, tente olhar para cima e baixo já que você pode criar uma escada e destruir paredes.

Fortnite é conhecido pelo modo de criação e o Battle Royale não ficou de fora disso. Você pode obter materiais como madeira e ferro para construir uma escada, uma barricada ou até mesmo uma casa.

Para vencer no jogo você precisa ser o último sobrevivente e esta é a dificuldade. Você até pode conseguir sobreviver sem matar ninguém até sobrar duas pessoas vivas, você e seu último inimigo, porém é quase impossível você não encontrar alguém enquanto você corre para a área segura.

O jogo possui alguns problemas de performance quando você entra em combate e problemas com o áudio do jogo. Alguns problemas de performance chegam a prejudicar sua gameplay porém é mais comum na versão de PC. O jogo tem um visual cartoon e chega a ser bonito porém, no PC, não consegui ter um jogo bonito e uma boa performance. No Xbox, o jogo parece estar em 30 FPS na configuração low do PC e tem pequenas quedas de perfomance no combate. Não se sabe ainda se o jogo rodará em 4K no Xbox One X/PlayStation 4 Pro.

Para quem não tem PlayerUnknown’s Battlegrounds ou se está na espera do lançamento do jogo no Xbox, Fortnite Battle Royale é uma ótima alternativa para o gênero Battle Royale apesar dos problemas técnicos. Porém, obviamente, PUBG é um jogo mais completo do que FBR e assim que for lançado para Xbox (ou se entrar em Sale na Steam) eu irei comprá-lo.

 

ANÁLISE FEITA NO XBOX ONE E WINDOWS 10.
É um bom dupe para PUBG.Não tem microtransações.Sistema de construção é ótimo.
Não tem sistema de modificação de armas como adicionar uma mira em sua arma.Problemas de otimização atrapalham sua gameplay.
6BOM
Jogabilidade6
Gráficos5
Sonoplastia5
Ambientação8
Votação do leitor 0 Votos
0.0
Sem mais artigos